SER MISERICORDIOSO

Postado por Angela Salazar Em novembro - 24 - 2014 0 Comment

Levantou-se um doutor da lei e, para pô-lo à prova, perguntou: Mestre, que devo fazer para possuir a vida eterna? Disse-lhe Jesus: Que está escrito na lei? Como é que lês? Respondeu ele: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu pensamento (Dt 6,5); e a teu próximo como a ti mesmo (Lv 19,18). Falou-lhe Jesus: Respondeste bem; faze isto e viverás. Mas ele, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: E quem é o meu próximo? Jesus então contou: Um homem descia de Jerusalém a Jericó, e caiu nas mãos de ladrões, que o despojaram; e depois de o terem maltratado com muitos ferimentos, retiraram-se, deixando-o meio morto. Por acaso desceu pelo mesmo caminho um sacerdote, viu-o e passou adiante. Igualmente um levita, chegando àquele lugar, viu-o e passou também adiante. Mas um samaritano que viajava, chegando àquele lugar, viu-o e moveu-se de compaixão. Aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando nelas azeite e vinho; colocou-o sobre a sua própria montaria e levou-o a uma hospedaria e tratou dele. No dia seguinte, tirou dois denários e deu-os ao hospedeiro, dizendo-lhe: Trata dele e, quanto gastares a mais, na volta to pagarei. Qual destes três parece ter sido o próximo daquele que caiu nas mãos dos ladrões? Respondeu o doutor: Aquele que usou de misericórdia para com ele. Então Jesus lhe disse: Vai, e faze tu o mesmo. (Lc 10, 25 – 37)

            Jesus encerra esta passagem dizendo “Vai, e faze tu o mesmo”… esta palavra ecoa em nós como se o próprio Cristo dissesse para nós:  vai e use de misericórdia para com o próximo.  Irmãos, para chegarmos a ser misericordiosos precisamos passar por um processo com várias etapas.

“Jesus então contou: Um homem descia de Jerusalém a Jericó”. Jerusalém  é  a terra santa e Jericó é um lugar amaldiçoado por Josué, representa um lugar ruim.  Então proferiu Josué este juramento: Maldito seja diante do Senhor quem tentar reconstruir esta cidade de Jericó! Será ao preço do seu primogênito que lhe lançará os primeiros fundamentos, e será à custa do último de seus filhos, que lhe porá as portas! O Senhor estava com Josué, e o seu renome divulgou-se por toda a terra. (Josué 6, 26-27).

Veja que o homem descia de Jerusalém para Jericó e o mesmo acontece conosco; Deus nos criou para a santidade e, a um certo, tempo nós começamos a descer de Jerusalém para Jericó;  começamos a descer da santidade e Deus para terra da perdição que é o pecado. Nós deixamos de fazer a vontade de Deus para fazer a nossa vontade e nos deixamos envolver pelas coisas do mundo e o que ele nos oferece. Quando saímos de Jerusalém para Jericó, o que encontramos em nosso caminho são os ladrões e, Jesus nos diz em sua palavra que o ladrão vem para roubar, matar e destruir (Jo 10, 11) esse ladrão representa o diabo que se apossa da vida das pessoas e as destrói. Quando saímos do caminho que o Senhor reservou para nós o diabo vem se apossar de nossas vidas e nos deixa pelo caminho, feridos e quase mortos.

Por acaso desceu pelo mesmo caminho um sacerdote, viu-o e passou adiante. Igualmente um levita, chegando àquele lugar, viu-o e passou também adiante. Estes representam as pessoas em quem temos depositado nossa confiança, os falsos amigos. Nós muita vezes estamos esperando que alguém importante venha nos ajudar (Como o sacerdote ou o levita que eram importantes na sociedade) e, quem vem é aquele a quem às vezes  não damos valor _Jesus Cristo (o Samaritano). Jesus nos cura e coloca em nós o vinho (sangue de Jesus na cruz) e o azeite (é o próprio Espírito Santo). Jesus nos lava e purifica com seu sangue e, nos dá o Espírito Santo que é o azeite. Jesus nos coloca nos braços e nos leva para hospedaria ( que representa a igreja).

Para que cheguemos a ser misericordiosos precisamos passar por esses estágios; precisamos sentir na pele o estar caído na estrada e colocar nossa confiança no Senhor, pois só Ele é digno de nossa confiança

Os frutos da caridade são: a alegria, a paz e a misericórdia; exige a prática do bem e a correção fraterna; é benevolente; suscita a reciprocidade, é desinteressada e liberal: é amizade e comunhão.A finalidade de todas as nossas obras é o amor este é o fim é para alcança-lo que corremos é para ele que corremos e uma vez chegado é nele que repousaremos. . (CIC 1829)  Depois de percorrermos tantos caminhos, alguns até errados, o Senhor vem em nosso auxílio, nos lava e purifica, nos dá uma nova chance por amor. De Deus (puro amor) nós viemos e para Ele nós temos que voltar.

Temos que praticar a caridade, mas para isso, precisamos fazer uma experiência de amor com Jesus e com o Espírito Santo; precisamos nos doar mais ao Senhor para que Ele faça a Sua vontade em nossa vida.

Vamos orar:

“Senhor, hoje sou aquele homem ferido, jogado na estrada, que caiu nas mãos dos bandidos, mas com o bom samaritano venho me encontrar, encontrar o meu coração, derramar na minha vida o vinho da salvação e o azeite da santificação nas feridas interiores. Ó meu Deus através do teu filho cuida de mim, ensina-me a orar, guia-me pelos teus caminhos, mostra-me a tua casa, assim como Nossa Senhora foi obediente a tua vontade eu, assim também, possa acolher o que Tu queres para minha vida. Eu estou em recuperação e só com teu Espírito Santo a conversão vai acontecer verdadeiramente na minha vida. Ó Senhor Tu és o único capaz de sarar todas as minhas enfermidades físicas e espirituais, visita-me Senhor, liberta-me Senhor, cura-me Senhor, ama-me Senhor” Amém.

 Pregação de Cláudia Castro (Comunidade Católica São José – Aliança)

Por Angela Salazar (Comunidade Católica São José – Aliança)

Categories: Geral

You must be logged in to post a comment.






  • Contador de Visitantes

  • Cd da Comunidade

    <a href="http://www.youtube.com/watch?v=IkUGP9JR5Ao?hl=en&version=1&autoplay=1&loop=1&theme=escuro"><img src="http://www.gtaero.net/ytmusic/play.png" alt="Play" style="border:0px;" /></a>


  • Facebook